quarta-feira, 27 de julho de 2016

REAJUSTE FAMILIAR



Habitualmente - nunca sempre - 

Somos nós mesmos quem planifica a formação da família, antes do renascimento_terrestre, chamando a nós antigos companheiros de aventuras infelizes, prometendo-lhes socorro e oportunidade de elevação e resgate.

Depois de instalados na terra, se anestesiamos a consciência expulsando-os de nossa companhia, a pretexto de resguardar o próprio conforto, podemos transformá-los em inimigos recalcados que se nos entranham à vida íntima com tal expressão de desencanto e azedume que, a rigor, nos infundem mais sofrimento e aflição que se estivessem conosco em plena experiência física, na condição de filhos-problema, impondo-nos trabalho e inquietação.


 É bom ter consciência disso.

É um ponto ao seu favor ter sempre em mente que isso não acontece só com você.

Você não é uma vítima do universo.

Todas as famílias têm seus problemas, umas mais, outras menos.
  
Aquelas que parecem perfeitas são apenas mais discretas, não deixam transparecer suas divergências e dificuldades.


Nos momentos de crise familiar, lembre-se de que você está tendo uma grande oportunidade de harmonização com antigos desafetos.
  


Recorde-se de que você está tendo a chance de crescer espiritualmente, superando uma barreira que pode estar lhe atrasando há muitos séculos.
  


Não se esqueça de que a Vida está lhe
oferecendo ocasião de vencer seus próprios pontos fracos.


Eliane de Pádua